Corner Trap - kit

  • Tambem conhecido como Bass Trap, o revestimento tem como finalidade eliminar ondas estacionárias dos cantos do ambiente. Fácil de colar com ótimo acabamento!

  • Referência: 2200684
  • Modelo/Marca: Sonique
  • Fabricante:Vibrasom
Cores
Esse produto encontra-se indisponível.Deixe seu contato que avisaremos quando chegar.
R$ 360,00

ou em até 6x de R$ 64,92 no cartão ou R$ 352,80 à vista com 2% desconto
    • 1xdeR$ 360,00sem juros
    • 2xdeR$ 186,23
    • 3xdeR$ 125,56
    • 4xdeR$ 95,23
    • 5xdeR$ 77,04
    • 6xdeR$ 64,92

  Informações do Produto


CORNER TRAP
Os Corner Traps foram desenvolvidos para redução da reflexão sonora nos cantos de um ambiente.
Com a utilização dos Corner Traps nos cantos, eliminamos as ondas estacionárias, principalmente em baixa frequência.

É bem conhecido que baixas freqüências são mais prevalentes em cantos e em torno das bordas. Eliminar esses nós tangenciais de baixa freqüência contribui muito para o controle de problemas de baixa frequência. O padrão de onda profunda aumenta artificialmente a profundidade total do ladrilho, aumentando assim a absorção de baixa frequência.
DESCRIÇÃO
- 2 pç de Corner trap com 62 cm de altura (cada peça)
- Dimensão: 300x300x625 mm (CxLxH) por peça.
- Superfície difusora com área de 77,50 cm
- 1 tubo de cola especial
- Manual de instalação
- Densidade 30 Kg/m³
- Fácil instalação
- Fabricado em espuma de poliuretano expandido com células abertas.
- Material auto-extinguível, atende NBR 9178 ( v= 0mm/min.) e NBR 9442.
- Não proliferam fungos e bactérias.
- Não esfarela
- Não embolora
- Garantia de 5 anos em condições normais de uso.
- Peso do kit: 2 Kg
- Fabricação: 3 a 5 dias úteis
UTILIZAÇÃO
- Home Theater
- Estúdios (Profissionais e Amadores)
- Salas de reprodução sonora
- Qualquer ambiente com finalidades musicais

DICA: Para melhor performance, use junto com o Cubo Acústico
FREQUENCIA GRAVE
A frequência de uma onda, é uma grandeza física ondulatória que indica o número de ciclos (oscilações) durante um período de tempo. Para determinar a frequência, basta calcular: Frequência = número de oscilações / tempo (intervalo de tempo).
O vídeo abaixo demonstra todas as frequências em gráficos de reprodução, estéreo / mono, além de dicas de utilização! Tenha uma boa caixa de som ou fone ouvido, com resposta de frequência de graves, médio e agudos bem definidas para poder distingui-las.

Um som dito grave é um som que possui onda de baixa frequencia para a audição humana. Geralmente, sons abaixo de 300 hertz são considerados graves. Na música eletrônica, graves não são audíveis por nós, ele é sentido através do balanço do alto-falante. Já o médio grave é audível por nós mas não é o verdadeiro "grave". Hertz é a medida de ciclos por segundo. Nas ondas sonoras, quanto menor a frequência (hertz), mais grave fica o som.

O espectro sonoro audível varia de 20 Hz a 20kHz. Dividindo este especto em 5 vias (ou faixas), as frequências sub-graves estão da região de 20Hz até 70Hz. O GRAVE entre 80hz e 250hz. Já a área correspondente ao médio-grave e médio-agudo varia de 245Hz a 7,5KHz, os agudos, que estão entre 8Khz e 20Khz, no reggae geralmente correspondente ao som do chimbau e pratos.

As frequências graves são as frequências de instrumentos como o baixo, e o bumbo da bateria. Que correspondem aos poderosos sons que mais sentimos no corpo. Não à toa esta é a frequência que recebe atenção especial e prioridade nos investimentos dos sistemas de som. Os médios abrangem um maior leque de instrumentos como a caixa e tons da bateria, as frequências mais altas do baixo, a guitarra, os teclados, as vozes, etc.
ONDAS ESTACIONÁRIAS
São ondas que possuem um padrão de vibração estacionário. Formam-se a partir de uma superposição de duas ondas idênticas mas em sentidos opostos, normalmente quando as ondas estão confinadas no espaço como ondas sonoras em um tubo fechado e ondas de uma corda com as extremidades fixas. Esse tipo de onda é caracterizado por pontos fixos de valor zero, chamados de nodos, e pontos de máximo também fixos, chamados de antinodos. São ondas resultantes da superposição de duas ondas de mesma frequência, mesma amplitude, mesmo comprimento de onda, mesma direção e sentidos opostos.

Uma onda estacionária em uma linha de transmissão é uma onda na qual a distribuição de corrente elétrica, tensão elétrica, ou campo elétrico é formado pela superposição de duas ondas de mesma frequência se propagando em sentidos opostos. O efeito é uma série de nodos (deslocamento zero) e antinodos (deslocamento máximo) em pontos fixos ao longo da linha de transmissão. Esta onda estacionária pode ser formada quando uma onda é transmitida a partir de uma extremidade da linha de transmissão e é refletida na outra extremidade por um casamento de impedâncias, ex., descontinuidade, como um circuito aberto ou um curto-circuito.

Na prática, perdas na linha de transmissão e outros componentes significa uma reflexão perfeita e uma onda estacionária pura nunca é gerada. O resultado é uma onda estacionária parcial, que é uma superposição de uma onda estacionária e uma outra onda. A forma de onda resultante é medida pela relação de ondas estacionárias
Tecnologia
iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtual
Plataforma de E-commerce para criar loja virtual